Mamoplastia Redutora e Mastopexia

Mamoplastia redutora e mastopexia são procedimentos cirúrgicos semelhantes com relação à técnica de correção e cuidados pós-operatórios.

A mamoplastia redutora remove o excesso de gordura, o tecido glandular e a pele para atingir um tamanho de mama proporcional com o seu corpo e aliviar o desconforto associado com seios muito grandes.

Seios excessivamente grandes podem causar, em algumas mulheres, problemas emocionais e de saúde. O peso do tecido mamário em excesso pode prejudicar sua capacidade de levar uma vida ativa normal e comprometer postura por sobrecarregar a coluna . O desconforto emocional e físico, muitas vezes associados a seios grandes e caídos, é um problema para muitas mulheres, pois podem chegar a causar fadiga da musculatura das costas levando à dor crônica.

A mastopexia é a cirurgia para corrigir mamas caídas e flácidas que não apresentam excesso de volume mas se encontram fora da posição e com forma alterada. A remoção é somente da pele, conservando todo tecido mamário e, em alguns casos de deficiência do volume, podem ser incluídas próteses.

 

Procedimento Cirúrgico

O que acontece durante a cirurgia de redução de mama?

A cirurgia de redução de mama geralmente é realizada através de incisões nos seios com a remoção cirúrgica do excesso de gordura, do tecido glandular e de pele. Em alguns casos, o excesso de gordura pode ser removido através de lipoaspiração, em conjunto com as técnicas descritas abaixo. A técnica usada para reduzir o tamanho de seus seios será determinada por suas particularidades anatômicas, composição da mama, quantidade de redução desejada, suas preferências pessoais e aconselhamento do cirurgião.

 

Etapa 1 – Anestesia

Medicamentos são administrados para o seu conforto durante a cirurgia. As opções incluem sedação intravenosa e anestesia geral. Seu médico irá recomendar a melhor opção para você.

 

Etapa 2 – Incisão

Opções de incisão incluem:

  • Padrão circular em torno da aréola. As linhas de incisão que permanecem são visíveis e as cicatrizes permanentes, no entanto, geralmente ficam bem escondidas sob maiô ou sutiã;
  • Padrão de fechadura ou forma de raquete, com uma incisão ao redor da aréola e, verticalmente, para baixo, até o sulco da mama;
  • Padrão de incisão em forma de T invertido ou de âncora.
 

Etapa 3 – Remoção do tecido e reposicionamento

Após a incisão, o mamilo (que permanece com seu suprimento sanguíneo original) é reposicionado. A aréola é reduzida através da excisão de pele no perímetro, se necessário. Tecido mamário subjacente é reduzido, levantado e modelado. Ocasionalmente, em casos de seios extremamente grandes e pendentes, o mamilo e a aréola podem precisar ser removidos e transplantados para posição mais alta no seio (mamilo enxerto livre).

 

Etapa 4 – Fechando as incisões

Aproximam-se as incisões para remodelar a mama, agora, em menor tamanho. As suturas são realizadas em camadas profundas dentro do tecido mamário para criar e sustentar os seios; suturas, adesivos, pele e/ou fita cirúrgica podem fechar a pele. As cicatrizes são permanentes, mas, na maioria dos casos, tendem a melhorar significativamente ao longo do tempo.

 

Passo 5 – Resultados

Os resultados da cirurgia de redução de mama são imediatamente visíveis. Com o tempo, o inchaço diminui.

 

Pós-operatório

Procedimento de redução da mama é finalizado, gazes e micropore serão aplicados nas incisões. Uma bandagem elástica ou sutiã podem ser usados para minimizar o inchaço e sustentar os seios. Um dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele para drenar qualquer excesso de sangue e de fluido que possam acumular.